_arquivos de posts marcados com: Em busca do tempo perdido

Encanto

“… encontrá-la, tal como os que empreendem uma viagem para ver com os próprios olhos uma desejada cidade e imaginam que se pode gozar, numa coisa real, o encanto da coisa sonhada.” Mais Proust, ainda em Combray, primeira parte de No Caminho de Swann.

Do hábito

“O hábito! Camareiro hábil mas bastante moroso e que começa por deixar sofrer o nosso espírito durante semanas em uma instalação provisória; mas que, apesar de tudo, lhe é grato encontrar, pois que, sem o hábito e reduzido a seus próprios recursos, seria o nosso espírito incapaz de nos tornar habitável qualquer alojamento.” Proust, em […]

|
Página