_arquivos de posts marcados com: Clarice Lispector

Perto do coração selvagem

“Eis-me de volta ao corpo. Voltar ao meu corpo. Quando me surpreendo ao fundo do espelho assusto-me. Mal posso acreditar que tenho limites, que sou recortada e definida. Sinto-me espalhada no ar, pensando dentro das criaturas, vivendo nas coisas além de mim mesma. Quando me surpreendo ao espelho não me assusto porque me ache feia […]

Amor, da Clarice

Publiquei aqui, ontem. Mais do que recomendada a leitura desse conto.

Amor,
Clarice Lispector

Amor

“A crueza do mundo era tranqüila. O assassinato era profundo. E a morte não era o que pensávamos.” Amanhã, eu subo o conto de onde retirei esse trechinho. Que conto!

|
Página