Finais indiferentes

Fim de relacionamento é uma espécie de morte. E há que se sacar quanto tempo ficar velando por ele, eu sei. Mas não é fácil suportar esse vazio dentro da gente, essa constrição no peito a cada vez que a maldita memória assedia o coração.

|

Quer comentar?

Campos necessários *

*
*