Natal

Pouco antes da meia-noite, recebi uma ligação. Estranhei o telefone tocar, mas atendi convicto de ser um engano. Do outro lado da linha, uma breve pausa aliada ao “Feliz…” Ouvi alguns fogos ecoarem fora de época e notei aquela movimentação típica. Eu preparava-me para dormir e não soube o que dizer. Já a outra pessoa, muito provavelmente, precisava apenas falar com alguém que fosse antes que se sentassem à mesa.

24/12/09

|

Quer comentar?

Campos necessários *

*
*