/arquivo de October 2010

Once upon a summertime

Uma das músicas mais sublimes que já ouvi. Chet Baker – Once Upon A Summertime (La Valse Des Lilas)

Love

Prece

Concede-me, Senhor, a graça de ser boa, De ser o coração singelo que perdoa, A solícita mão que espalha, sem medidas, Estrelas pela noite escura de outras vidas E tira d’alma alheia o espinho que magoa. Helena Kolody.

Da poesia

A Enaiê, dia desses, me perguntou se eu gostava de poesia. Uma pergunta simples, com a qual algumas vezes, ao longo de anos, me debati. Pensa que é fácil gostar de poesia? Reclamei pra Enaiê, durante uma de nossas aulas, daquelas pessoas (digo, colegas de classe que têm tanta inteligência que matam a própria sensibilidade, […]

|
Página