Gosto de sangue

“Imagine um soco surdo nos tímpanos e a pressão no peito extinguindo o ar completamente. Ninguém podendo lhe ajudar e a vida de seu corpo sendo esmagada pela atmosfera, arrancando com força sua alma pela boca e você ali se contorcendo todo, sofrendo as dores da impossibilidade e sabendo que está morrendo largado às traças. Perco a conta de quantas garrafas térmicas eu, portanto, encho ao longo do dia. Prevenção é tudo nessa vida.”

Outro rascunho, veja só.

|

Quer comentar?

Campos necessários *

*
*