Literaturas

Vamos conversar sobre Guimarães, ao longo do semestre? E que tal Alcântara Machado? Porque eu sei que você ouviu falar daquele, mas não leu, e acha que este último é nome de rua. Sim, estou te subestimando. Mas o fato é que eu tenho me deparado com tantas coisas bacanas, independente do cânone em torno, ou da imagem que se tem delas, que preciso compartilhar. E já que na Letras mais se fala sobre literatura, do que se lê as obras, tenho que desabafar em algum canto, com alguém. Obrigado.

Primeiro de tudo, pegue o livro e seu autor pela mão, como se fosse você o condutor. O que já sabe ou ouviu a respeito deles, apague tudo, melhor e mais sincero. Agora, tateie o terreno como se descubrisse o caminho obscuro de um RPG. Funciona comigo, se torna ainda mais interessante o jogo. E ele é mais que infinito, pois cíclico.Vamos lá.

|

Quer comentar?

Campos necessários *

*
*