Retrocesso

Emblemático! Mas, vamos em frente. Sai um note, entra um desk. Toda uma plataforma aqui na minha frente, pois na esteira da troca de um computador portátil por um de mesa, aproveitei pra preencher o espaço dela com um monitor de 24 (devido aos filmes). Ao final, navegar por um monitor desse tamanho e poder ler os textos na tela de lcd, com as fontes grandonas e à distância, não tem preço. Ou melhor, custa um pouco e ainda caro, mas é um bom investimento, pelo full hd que vem junto e a possibilidade de um conversor digital, futuramente. Nem tudo são flores e meu azar quando se trata de comprar coisas, não tenha dúvida que ele acompanhou-me esse tempo todo, por isso só hoje pude corrigir a reprodução de video, enfim perfeita (malditos codecs e configurações confusas). Felicidade geral, se você comparar os dois arquivos que baixei d’O Desprezo, de Godard (Le Mépris, 1963) – um em “.avi”, com 700Mb, outro em “.mkv”, com 4,37Gb. Ainda que este último não alcance a qualidade máxima do monitor, que é de 1080p, ficou lindo demais e todo o investimento se justificou, nessa hora. Parágrafo. É bacana ter um blog, até que estava com saudade disso aqui, que ficará melhor quando eu lê-lo daqui alguns anos (afinal é pra isso que escrevo nele, certo? Combinado).

|

Quer comentar?

Campos necessários *

*
*