A grande obra ou “ora bolas?”

Minha melhor história foi escrita quando, como se diz? Eu estava no auge, aquele momento em que o jovem escritor encontra o velho calejando, pois a vida, meu amigo. E antes de se sentar supõe-se ter os pés firmes. Por isso eu nunca me casei, sabe como é: boêmio e tal. Tive alguns filhos, é verdade; faz parte. Mas sem o peso do compromisso, me restavam as letras. Ora, a vida que eu sempre desejei. Pois bem, aquele momento em que se alcança a sabedoria enquanto ainda resta vigor, percebe? Como se natural, veio em consequência, não sei explicar como essas coisas acontecem. É assim, de repente você é um adulto e já está ficando velho. Bom, havia chegado o momento contingente de se produzir a grande obra. E ela foi engavetada, enquanto eu visitava as editoras. Não só, some um incêndio causado pela vela derretendo sobre a escrivaninha, segundo o laudo. Como eles identificam essas coisas, entre as cinzas? Não sei mesmo. A minha sorte foi estar de viagem, lá com as editoras. Passado tudo eu agora, eu podia, enfim, viver do aconchego, finalmente havia chegado o meu momento. De lá pra cá, a paz tem sido companheira e já penso em casar e tudo mais, sabe como é.

|

Quer comentar?

Campos necessários *

*
*